Serviço de Orientação ao Estudante de Medicina (SOEMED/FAMED)

O SOEMED foi instituído na Faculdade de Medicina/UFMS no dia 24 de fevereiro de 2014, por meio da Instrução de Serviço FAMED Nº 05/2014, em parceria com a Divisão de Acessibilidade e Ações Afirmativas da Coordenadoria de Assuntos Estudantis da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis/UFMS.

 

RESPONSÁVEL: Giovana Kátia Viana Nucci.

 

OBJETIVO GERAL: Oferecer condições de adaptação e permanência aos estudantes de Medicina da UFMS por meio do atendimento das demandas relacionadas à vida acadêmica.

 

AÇÕES PREVISTAS:

  • Recepção dos calouros, em parceria com a Coordenação do curso, o Centro Acadêmico de Medicina, a Associação Atlética Acadêmica e a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis, com o objetivo de proporcionar a facilitação do processo de adaptação do aluno à universidade;
  • Apoio ao aluno novo: consiste em atividades que vão desde a orientação por ocasião da matrícula até o auxílio na integração à Universidade;
  • Apoio ao aluno com baixo rendimento acadêmico, levando em conta os inúmeros fatores, tais como dificuldade de adaptação, pressão institucional e fatores emocionais e/ou de ordem econômico-social;
  • Apoio ao aluno em situações de crise: considera-se “crise” o processo de desestabilização que o aluno vive, que interfere diretamente na sua capacidade de aprendizagem. O apoio será realizado por meio de orientações individuais e a realização dos encaminhamentos necessários;
  • Realizar reuniões com a Coordenação e Direção de ensino no intuito de contribuir com a sinalização de aspectos críticos que possam estar sendo desconsiderados e com a busca de uma recíproca e permanente atualização de informações.
  • Levantamento junto aos acadêmicos, das demandas para a realização de oficinas, palestras e minicursos, voltados para a orientação;

 

METAS: 

Espera-se , por intermédio do desenvolvimento das ações especificadas, alcançar as seguintes metas:

  • Produzir uma escuta atenta de questões organizacionais e educacionais que interferem nos processos institucionais, apontando-as aos segmentos envolvidos e gerando reflexões sobre os fatores  presentes;
  • Promover a busca de soluções por parte dos setores para os conflitos e problemas que interferem na qualidade do processo ensino-aprendizagem, tanto em nível psicológico quanto pedagógico, de maneira integrada.